As plantas medicinais, também conhecidas como plantas bioativas, têm um importante papel na saúde mundial.

O mundo assiste hoje a uma reformulação de valores pessoais, valores naturais e ecológicos que retornam com grande força, na determinação de novos preceitos, em todas as áreas do conhecimento científico e da vida prática. Nesse sentido os produtos originários de plantas medicinais ocupam um espaço cada vez maior no mercado.

Planta medicinal pode ser definida como plantas que possuem atividade biológica, com um ou mais princípios ativos úteis à saúde. E a utilização de medicamentos, suplementos e chás a base destas plantas é caracterizada como fitoterapia.

Segundo a Organização Mundial da Saúde – OMS, 80% da população mundial faz uso de medicamentos derivados de plantas medicinais, no Brasil pesquisas demonstram que 90% da população já fez uso de alguma planta medicinal. A riqueza da diversidade vegetal brasileira contribuiu para que a utilização das plantas medicinais seja considerada uma área estratégica tanto para a saúde quanto a economia. O País possui cerca de 23% das espécies vegetais existentes em todo o planeta.

No entanto, diante do cenário que vivemos atualmente, prezando pela saúde e qualidade de vida, fica cada vez mais evidente a importância de se consumir alimentos de verdade, os quais possuem propriedades que beneficiam uma saúde preventiva, ou seja, muitos problemas de saúde podem ser tratados e até evitados com a adoção de uma alimentação saudável combinada com o uso de medicamentos fitoterápicos, ou seja, produzidos a partir de elementos retirados da natureza, em especial, das plantas medicinais.

Conforme afirma Amaury Jr., “Hoje poucas pessoas sabem dos benefícios que a natureza pode nos oferecer e que muitas vezes está ao nosso alcance. Vivemos em um país privilegiado para isso”.

E assim, as plantas biotivas são consideradas Plantas para um futuro (Plants for a future) – espécies vegetais que estão sendo prospectadas, inventariadas, identificadas e estudadas à luz da ciência com o objetivo de avaliar o seu potencial de uso pela humanidade. Neste particular, as plantas bioativas, que são espécies vegetais com propriedades terapêuticas, funcionais, condimenticêuticas, cosmecêuticas, pré-bióticas, edulcorantes, aromáticas, bio-repelente e/ou biocida. Correspondem ao maior grupo de espécies úteis ao homem, grande parte delas ainda desconhecidas quimicamente pela ciência, mas com um grande potencial de uso doméstico, comercial e industrial.

Sendo assim, independente do local em que residimos, sempre há possibilidade de realizar o plantio e o cultivo dessas plantas, as quais podemos consumir como chás, sucos, saladas ou até mesmo na gastronomia em geral, dependendo da espécie. É uma maneira de melhorar o nosso organismo, ajudar no combate de doenças e atuar na prevenção de problemas de saúde.

Aqui no Viveiro do Gnomo Bioativo temos disponíveis mais de 200 espécies de plantas funcionais e medicinais – com orientação científica do Msc. Amaury para cultivo e consumo. Além da venda dos Livros: Erva-de-vidro / enciclopédia plantas bioativas; e de Receitas de plantas funcionais. Disponibilizamos Kits de chás funcionais e medicinais – com orientação de consumo e algumas espécies já beneficiadas: desidratadas e óleos.

Venha conhecer mais da Flora que é Fonte de Saúde!

Compartilhar
error: Conteúdo protegido!
1
Olá,
Como podemos ajudá-lo?
Powered by